Aprenda a Avaliar Diamantes

 
Aprenda informações detalhadas sobre os 4 C’s da avaliação de diamantes online na Antwerp Or. Informações detalhadas incluem como avaliar a claridade, cor, quilate e corte do diamante.

Como Avaliar a Cor do Diamante

Como regra geral, os diamantes mais brancos são os mais caros. No entanto, exceções são feitas quando se trata de cores extremamente raras, como rosa ou azul. Durante a formação natural dos diamantes, bilhões de anos atrás, eles não eram feitos de carbono puro. Um dos principais motivos para a cor ter o potencial de ser tão diferente nos diamantes é o nitrogênio. Ele é o que proporciona todas as cores diferentes. Exceto por estas exceções, uma grande maioria dos diamantes vai de brancos (os mais caros) a marrom escuro ou pretos (os mais baratos).

De uma perspectiva científica objetiva, os diamantes mais brancos são parte de um dos dois pilares que tornam um diamante o mais puro possível, sendo o outro pilar, a claridade. Os diamantes mais raros são os mais brancos, e apenas 20% deles são vendidos como joias (nas lojas de maior nível). Vendemos diamantes coloridos sob demanda. Contate-nos para pedir cores específicas que você tenha em mente, e faremos a melhor oferta possível.

A tabela de avaliação da cor de um diamante listada desde o mais branco/mais caro ao mais amarelo/menos caro


1. AVALIANDO DIAMANTES INCOLORES


De acordo com muitos experts em diamantes e joias, é recomendado colocar diamantes que foram avaliados como incolores no ouro branco ou platinado. O motivo é que o ouro amarelo causa mais reflexo nos diamantes incolores do que o ouro branco, então assim seus diamantes incolores vão parecer mais brancos do que são. Muitos joalheiros consideram que utilizar ouro amarelo em diamantes brancos é um desperdício de potencial, e eles preferem colocar seus diamantes de maior qualidade no ouro branco ou platinado.

O diamante de maior qualidade e o mais precioso em termos de cor, é o diamante D. É muito difícil para uma pessoa sem treinamento reconhecer as diferenças entre as cores D, E e F, e a única forma de ter certeza, assim como com todas as outras cores, é com um certificado. Os diamantes D são considerados “diamantes incolores”, e são os que possuem menos cor.
O diamante de segunda maior qualidade e o segundo mais precioso em termos de cor é o diamante E. Como mencionado anteriormente, você precisa de um expert ou de um certificado para ter certeza da qualidade de um diamante E, já que muitos o confundem com um D ou F. Diamantes de cor E são considerados “diamantes incolores” e são os segundos mais incolores de todos.
O diamante de terceira melhor qualidade e também o terceiro mais precioso em termos de cor é o diamante F. Só um expert com treinamento pode dizer se um diamante possui cor F, D ou E. Diamantes da cor F são considerados “diamantes incolores” e são os terceiros mais incolores de todos.


2. AVALIANDO DIAMANTES QUASE INCOLORES

Esta foto mostra como é a cor de um diamante avaliado como G
Diamantes quase incolores ainda são muito difíceis de serem distinguidos, mas uma pessoa com alto conhecimento em diamantes pode ser capaz de começar a ver um tom amarelado. Muitas pessoas não percebem a diferença entre Quase Incolores e Quase Incolores Levemente Amarelados, mas queremos mostrar uma foto que chega o mais perto possível dos padrões mais exigentes.

Esta foto mostra a cor de um diamante avaliado como H
O mesmo que acima. Uma observação adicional tanto para diamantes de cor G e H, é que apesar de alguém com conhecimento substancial poder classifica-los entre G e H, esta pessoa ainda não poderia dizer com certeza em qual das duas categorias ele pertence. Ambas as variedades de diamantes quase incolores podem não ser diamantes incolores, mas ainda assim, são de alta qualidade.


3. AVALIANDO DIAMANTES QUASE INCOLORES LEVEMENTE AMARELADOS

Começando a mostrar traços de amarelo, mas ainda difícil de distinguir de outros diamantes de coloração parecida, diamantes I são considerados por alguns como Quase Incolores, e por outros como Quase Incolores Levemente Amarelados. É muito claro a esta altura que o diamante não é muito branco, apesar de ser relativamente branco.
O último dos diamantes Quase Incolores ou Quase Incolores Levemente Amarelados é o de cor J. Quase indistinguível do I, ele já começa a mostrar sinais de amarelo na luz correta. Notamos que os clientes ficam mais satisfeitos ao selecionar uma qualidade J ou maior, com as cores mais amarelas parecendo mais amarelas do que são em armações amarelas, e o amarelo sendo indistinguível em armações brancas.


4. AVALIANDO DIAMANTES LIGEIRAMENTE AMARELADOS

Nota: joalheiros recomendam que esta cor de diamante seja colocada em ouro amarelo para ressaltar a beleza da joia.

Diamantes ligeiramente amarelados variam entre as cores K, L e M. Esta variedade de cores começa a mostrar uma luz amarela quase indistinguível sob a luz apropriada. Ele ainda é de uma cor muito clara, mas todos podem ver que já não é mais branco.


5. AVALIANDO DIAMANTES AMARELOS MUITO FRACOS

Esta variedade inclui N, O, P, Q e R. Um amarelo muito claro, mas muito óbvio começa a se desenvolver a partir deste ponto, mas o diamante ainda é mais branco que amarelo. Por causa de uma alta probabilidade estatística de que os clientes não ficarão satisfeitos, a maioria dos joalheiros e vendedores de diamantes preferem não lidar com esta variedade.

6. AVALIANDO DIAMANTES AMARELO-CLAROS

Diamantes Amarelo-Claros incluem os S, T, U, V, X, Y e Z. A esta altura, o amarelo é altamente distinguível, apesar de ainda possuir uma cor relativamente clara. A maioria das pessoas concorda que não é mais visualmente agradável para os seus padrões, e preferem comprar uma cor mais clara.


7. AVALIANDO DIAMANTES AMARELOS

Diamantes podem ter várias cores. Uma vez que eles alcançarem uma cor amarela de fato, eles não podem mais ser categorizados no sistema normal, tendo seu próprio sistema. Diamantes de cores sofisticadas podem variar do amarelo ao marrom escuro, ou até mesmo preto. Eles também aparecem nas cores azul-claro e rosa, mas é extremamente raro.

Fotos que Mostram as Diferenças de Cores dos Diamantes

Como Avaliar a Claridade de um Diamante

A claridade de um diamante é um fator que determina altamente o preço de um diamante. Os diamantes mais raros e mais exclusivos são aqueles com o menor número de inclusões.


1. AVALIANDO DIAMANTES INTERNAMENTE IMPECÁVEIS

Esta categoria é Impecável (FL), onde nenhuma inclusão ou mancha pode ser encontrada sob ampliação de 10x. Diamantes impecáveis são muito raros e são os mais caros. Diamantes Internamente Impecáveis não contêm inclusões, apenas pequenas manchas que um expert pode ver sob ampliação de 10x. Diamantes Internamente Impecáveis ainda são muito raros, e apenas 2% dos diamantes se encaixam nesta categoria, o que justifica o valor da joia.


2. AVALIANDO DIAMANTES DE INCLUSÕES QUASE IMPERCEPTÍVEIS

Esta categoria consiste de diamantes com Inclusões Quase Imperceptíveis 1 (VVS1), e Inclusões Quase Imperceptíveis 2 (VVS2), onde o VVS1 é levemente melhor que o VVS2. A quantidade de inclusões sob uma ampliação de 10x é muito pequena, mas um expert pode vê-las (com um pouco de dificuldade). Estes são diamantes de alta qualidade, que fazem parte apenas de 1 entre cada 12 diamantes. Esta avaliação é perfeita para joias finas.


3. AVALIANDO DIAMANTES DE INCLUSÕES MUITO LEVES

Esta categoria consiste de diamantes com Inclusões Muito Leves 1 (VS1) e Inclusões Muito Leves 2 (VS2). Um diamante nesta categoria é perfeito para uma joia, e apenas um em cada seis diamantes possui claridade igual ou melhor que esta. Como os diamantes VS1 e VS2 ainda são de qualidade muito alta, eles também são muito caros.


4. AVALIANDO DIAMANTES DE INCLUSÕES LEVES

A claridade de um Diamante com Inclusões Leves é uma claridade SI1 e SI2, onde os diamantes começam a mostrar inclusões óbvias, facilmente percebidas sob ampliação. Cerca de um terço de todos os diamantes encontrados fazem parte desta avaliação, o que os torna muito comuns. Este é um ponto determinante para os joalheiros, que preferem diamantes de qualidade maior, ou aceitam este tipo de diamante como a qualidade mínima.


5. AVALIANDO DIAMANTES COM INCLUSÕES ÓBVIAS

A claridade de um Diamante com Inclusões Óbvias, a esta altura, começa a mostrar inclusões grandes o suficiente para serem visíveis ao olho nu. Quase metade de todos os diamantes estão nesta classe. Diamantes de cor I1 não são recomendados para uso em joias finas.


6. AVALIANDO DIAMANTES COM INCLUSÕES MUITO ÓBVIAS

Na parte mais inferior da outra metade dos diamantes em termos de raridade, está esta classe de diamantes que não só tem inclusões, mas estas são visíveis a olho nu e começam a interferir com a reflexão da luz no diamante. A maioria das pessoas não consideraria comprar um diamante com uma classificação de claridade tão baixa, e quase todo expert em diamantes e joalheiro recomendaria não comprar tal pedra.

Como Avaliar o Quilate de um Diamante

A palavra quilate (“carat”) tem uma origem estranha. O termo surgiu de uma árvore de 10 metros de altura, chamada “Ceratonia Siliqua”. A árvore produz uma fruta que produz um caroço, que geralmente pesa 0.2 g. Por causa de sua consistência em peso, este caroço tem sido utilizado há mais de mil anos para medir diamantes. Até hoje.

Um diamante bruto sem cortes geralmente é muito mais pesado que o diamante cortado. Por exemplo, um diamante geralmente perde 50%-60% de seu peso antes de alcançar sua versão final e polida. A mesma pedra da mesma qualidade será mais cara se pesar mais quilates. Também é importante notar que os preços dos diamantes aumentam com um efeito dominó ao serem mais pesados em quilates, já que eles se tornam mais e mais desproporcionalmente difíceis de achar.

É pelo motivo descrito acima que os diamantes são examinados por uma série de profissionais antes de que o dono (que também é um expert na área) finalmente decida qual é a melhor opção em termos de que formato ele terá, já que outros fatores relacionados à sua qualidade precisam ser considerados.


Como Avaliar o Corte de um Diamante


Para saber mais sobre tipos de cortes, clique aqui. Esta seção de nossa página explica os critérios para saber como avaliar a qualidade do corte de um diamante. O tipo de corte do diamante determina sua comparação às proporções padrões de um formato de diamante. O motivo para os cortes de diamantes não serem ideais é geralmente porque, durante a análise da pedra, foi determinado pelos experts qual seria o melhor equilíbrio entre tamanho e proporção. As proporções ideais trazem o melhor de um diamante e um corte de alta qualidade é crucial para ver a beleza verdadeira de um diamante.

EXCELENTE

Cortes Excelentes de diamante são perfeitos de acordo com ideais padrões, ou extremamente próximos a estes. Esta é a qualidade de corte mais recomendada pelos experts e joalheiros. Aproximadamente 1 em cada 25 diamantes são cortados neste padrão, mas a Antwerp Or se orgulha de ter uma variedade desproporcionalmente alta deste corte. Este corte é o que possui o melhor brilho.

MUITO BOM

A segunda melhor variedade de cortes. A diferença é quase indistinguível, mas a quantidade de luz entrando no diamante é levemente afetada de forma negativa. Cerca de 1 em 8 diamantes são cortados neste padrão.

BOM

Cerca de 1 em cada 4 diamantes são cortados neste padrão. Ainda é um corte de alta qualidade, mas a maioria dos experts em diamantes e joalheiros recomendariam uma pedra de maior qualidade, a não ser que o diamante tenha um bom tamanho..

REGULAR

A esta altura, o corte passa a desviar de maneira significativa do padrão, e seu brilho está começando a ser bastante afetado. A Antwerp Or não recomenda comprar diamantes desta qualidade.

FRACO

O brilho, formato e facetas do diamante são todas bastante afetadas negativamente. Não recomendamos de maneira alguma que você compre esta variedade de diamante, nem que os inclua na lista de diamantes do Construtor de Diamantes.

Uma representação visual da Qualidade de Corte e seus resultados na reflexão de luz de um Diamante

 como a luz é refletida pelos diamantes redondos e brilhantes de diferentes qualidades de corte mostra o efeito do corte

Esta foto mostra uma boa representação visual de como cortes imperfeitos podem levar a reflexões de luz imperfeitas no diamante, o que mostra a importância da qualidade do corte. Por este motivo, recomendamos que a qualidade do corte seja a mais próxima possível do ideal quando você estiver comprando diamantes.

 
 
Deseja aprender mais sobre diamantes? Visite Guia do Diamante, para um site dedicado à informação sobre diamantes .